segunda-feira, julho 14, 2008

"páginas de um livro" ...

( Sá Carneiro)
Tem dias que estou falante, outras prefiro escutar os passarinhos, contudo, todavia rss (agora lembrei das aulas de português, sinto saudades de um tempo, não deste precisamente, era massante, aquelas aulas de "decoreba", onde os alunos ao invés de aprender, no máximo conseguiam gravar na memória- por alguns dias, as lições que iriam cair nas provas, ainda não ensinaram o simples, preferem ir pelo complexo ou pela obrigação, como por exemplo, ler Alan Poe - na quinta-série e querer que o aluno extraia daquela leitura, o seu verdadeiro significado..., como sempre, creio na leitura por gosto, é descobrir em cada aluno sua veia, qual o tipo de leitura lhe seduz mais, seguir o ritmo, o curso da água, agir naturalmente e não forçar a barra, é sempre melhor, que "nadar contra a correnteza"...), mas como ia dizendo e acabei puxando um link, um intertexto entre escritos soltos, ... por vezes, sou como páginas de um livro, e neste exato momento estou assim, várias coisas me facinam, e alguns autores conseguem resumir isto em meio as linhas que conduzem os olhos, na luz de cada página de um livro...

Um comentário:

Léia disse...

Poxa! Estavamos comentando (eu e meus colegas de trabalho) a respeito da fase certa em aprender, e não decorar como acontece com a maioria,hoje lendo seu post me veio a tona os comentários dos colegas,é uma pena que só chegamos a essa conclusão tempos depois.